FANDOM


O Guerreiro do Deserto
Episódio 1 O Guerreiro do Deserto.jpg
Nome O Guerreiro do Deserto
Escrito por Davidkarnutt
Data de lançamento 28 de Julho de 2014
Simsérie O príncipe do deserto
Classificação A leitura não é recomendada para menores de 10 (dez) anos. 10 anos

Cronologia
Mudou-se.png

Propriedade

O Príncipe do Deserto - Capítulo 1: O Guerreiro do Deserto é de propriedade de Davidkarnutt. A menos que a edição seja construtiva ou de poucos detalhes, peça permissão ao autor para editar a página.

Episódio - 1: O Guerreiro do Deserto

“As ondas dos oceanos podem ser iguais aos das areias: ambas podem engolir muitos segredos. Vou-lhes contar uma história que muitos desconhecem e, que por sua vez, ficou oculto nas areias de um imenso deserto.”

Dustan, o príncipe da cidade de Tinnis, poucos ouviram falar nele, muitos desconhecem os seus feitos. O príncipe vivia na próspera cidade de Tinnis em Al Simhara, uma cidade governada por um guerreiro o rei Neker e juntamente com a sua rainha Nira. Dustan era filho único, desde cedo foi treinado para ser um guerreiro, um dos melhores em todo o Egito.

Screenshot-45.jpg

Palácio de Tinnis

Naquela época, o Egito estava dividido apenas por guerreiros que governavam diferentes províncias, um deles e mais temido era o guerreiro Neker e sua família. Utilizavam a força para obterem o que queriam, fizeram muitos inimigos, mas em contrapartida, utilizaram as suas vitórias como vantagem para abastar sua cidade e seus habitantes. Por isso, os habitantes daquela cidade nunca passaram fome. Os soldados estavam bem treinados, todos os dias eles se dirigiam para o campo de treinos e só voltavam ao pôr-do-sol.

Bem, era uma manhã tranquila no palácio do Rei que governava uma parte do vale no antigo Al Simhara. O rei acorda, sente o cheiro dos incensos e depois, se encontra com sua amada rainha no comedor: o comedor era grande, continha algumas estátuas, duas portas com cortinas de linho e um grande espaço para os bailes e outras diversões, quando assim exigia o rei. Então, o rei se aproxima da mesa e se senta.

- Nira! Aqui está você. Sabe onde se encontra Dustan? Seria suposto estar a comer com sua família! - Dizia revoltado, enquanto se sentava na cadeira com tecidos de linho. </span></p>

Comedor 2.jpg
[[Arquivo:Screenshot-26.jpg|thumb|256px]

- Oh, oi querido! Sim, acho que esta dormindo nos seus aposentos, ontem teve um treino duro.

Neker, não ficou contente ao saber que seu filho ainda dormia e não estava já treinando, para a próxima batalha que iriam realizar com o seu inimigo, o imperador Falufel. Assim resolveu sentar-se no seu trono e chamar a sua serva.

Sila, a sua tímida serva apareceu na sala do trono. Coçou sua cabeça e se aninhou no chão.

- Meu rei, aqui estou. Deseja alguma coisa de mim?

- Sim! Quero que vá imediatamente acordar Dustan! Já esta na hora de ele estar acordado!
Screenshot-34.jpg

A tímida serva respondeu.

- Sim senhor! Com sua licença.

Screenshot-31.jpg
Nira olha para o seu esposo e diz-lhe com uma voz meiga.

- Querido penso que você está sendo um bocado severo com seu filho. Ele precisa de estar à vontade…

- À VONTADE?! Nira temos uma batalha se aproximando, precisamos de estar mais atentos do que nunca e você ainda diz isso?!

Nira ficou incomodada com a reação e a forma como seu esposo lhe falava.

- Não, só penso que devia ser menos severo com ele.

- Acabou a conversa! Fiquemos por aqui, quando ele descer, eu lhe darei uma bronca! Sila, a humilde serva da família, atravessou os corredores do palácio e tratou de acordar o príncipe. Subiu umas escadas e foi então que encontrou os aposentos do jovem, que ainda dormia. O calor era intenso por todo o palácio, o príncipe continha gotas de suor por toda sua pele. Sila olhava para Dustan com carinho, ela se debatia consigo mesma se lhe devia acordar ou não. Era muito tímida e temia a reação que o jovem rapaz pudesse ter. No fundo, ela sentia um fraquinho pelo Dustan, mas sabia que era em vão, sabia que o príncipe, nunca iria namorar com uma serva e que o rei nunca permitiria tal coisa. Era apenas um pensamento vago que sentia no seu subconsciente, até parecia pecado pensar algo do género. Então, sem muitas demoras em acordar o príncipe, chamou com delicadeza, a sua voz era doce e tímida.

- Príncipe… Príncipe! - Ele não acordava, então decidiu aumentar sua voz. - Príncipe Dustan! - Então o jovem acorda e olha diretamente para a sua serva. O jovem sentiu logo o cheiro leve dos incensos, que ambientavam o quarto: era um odor leve e intenso, uma mistura de plantas cheirosas, que provocava um breve alívio.
Príncipe na sua cama.jpg

Príncipe na sua cama

Ela ficou ainda com mais medo, quando seus olhos se encontraram com os dele e, lhe explicava cuidadosamente o porque de o ter acordado. - Peço imensa desculpa meu príncipe, mas seu pai me mandou acorda-lo. Espero que não o tenha incomodado… peço minhas sinceras desculpas, prometo que vou tentar que não aconteça novamente! Dustan se ri e fixa seus olhos na jovem Sila. - Pelos Deuses Sila, está à vontade. Não tinha alternativa, digo, meu pai lhe mandou, por isso, não lhe restavam alternativas. Né?

A moça estava demasiado envergonhada para responder. Então permaneceu em silêncio, enquanto observava os lábios do príncipe se moverem. - Muito bem, compreendo que esteja demasiado tímida para me responder, compreendo sua situação. Nos vemo
Screenshot-29.jpg

Vénia

s mais tarde, agora vou ter com meu pai. Disse o jovem com um sorriso.

Assim o príncipe apresenta diante de seu pai, faz uma vénia e se levanta. - Pai me chamou? - Que horas são essas?! Já devia estar treinando a estas horas! E ao invés está dormindo que nem um cachorro sem regra! O que se passa consigo filho? Dustan fica pensativo e ganha coragem para dizer o que pensa. – Pai eu… é… estou farto, pai! Quero uma vida diferente. Passo a vida treinando para saquear vilas e aldeias, essa não é a minha vida ideal, para os soldados pode ser, mas não pra mim! Sou seu filho, não um guarda real!

Neker se levanta e fica indignado pela reação de seu filho. - Como se atreve a falar dessa forma com seu pai! - A mãe de Dustan por sua vez tenta acalmar seu esposo.
Screenshot-28.jpg

No trono com o pai

O jovem príncipe, não se deixa intimidar. </span></span></p>

- A forma como devia ter falado consigo há muito tempo! O senhor até agora me tratou como se fosse um guerreiro como os demais. Nunca me tratou como se fosse seu filho… - Fez uma pequena pausa e continuou. - Tenciono ir embora tarda nada, não suporto mais! O rei enfurecido ameaçou o filho. - Nem se atreva sair sem minha autorização! Já era tarde, Dustan rolou seus olhos, atravessou os corredores e, saiu do palácio. Foi ter com seu cavalo Guti, pegou nele e decidiu arejar suas ideias.

Screenshot-30.jpg

Saindo do palácio

O rei no seu trono criticava o comportamento do seu filho. Sua esposa tratava de o acalmar. - Como me ousa desrespeitar dessa maneira! Que nem pense que vou ficar aqui de braços cruzados, irei procura-lo e traze-lo volta. Depois, tratarei de o prender nas masmorras, do meu palácio! - Neker! Não faria! - Dizia Nira chocada enquanto encarava seu esposo.

Os olhos do rei estavam vermelhos e enfurecidos, se sentia traído pelo seu próprio filho. Estava disposto dar uma lição a Dustan por o ter desobedecido. Nira estava preocupada com a situação de sua família, então tentou arranjar uma solução. Foi para seus aposentos e chamou Sila a sua leal serva e, conselheira por vezes. - Sila ainda bem que veio. - Dizia com sua voz meiga. “ Já deu para entender, que meu amado rei se encontra revoltado com seu filho.
Segredo 3.jpg

Sila e Nira conjuminando plano

- S-Sim minha senhora. - Respondeu com timidez. - Tenho uma sensação que esta situação pode piorar. Preciso de um plano, preciso que você esteja atenta ao meu filho. Não sei o que se passa com o meu esposo mas tenciono que meu filho fique são e salvo. Preciso que me ajude a realizar um plano! - Ordenava a mãe desesperada.

Segredo 2.jpg

segredo

- Com certeza, pode contar comigo, minha senhora! - Aceitou Sila de bom agrado. Muito bem, o plano é o seguinte… - Assim, Nira decidiu confiar seu plano em Sila. Entretanto o rei preparava - no pátio de treino - os seus melhores guerreiros, para buscar
Posição.jpg

Campo de treino

seu filho.

Nira foi ter ao campo de treino juntamente com Sila e, não pôde acreditar no que viu. - Mas que circo é esse? Tantos soldados para buscar nosso filho? Fala sério Neker!

Screenshot-75.jpg

Nira no campo de treino

Neker olhou para Nira e abanou a cabeça negativamente. - É por esse seu comportamento, que ele reage dessa forma, te garanto que ainda hoje trago Dustan para casa. - Afirmou com confiança. O olhar de preocupação de Nira intensificou. Entretanto, Dustan se encontrava num pequeno oásis. Estava sentado e pensativo. Se sentia triste devido à reação de seu pai, já estava à espera que ele reagisse assim, mas sempre tinha esperança de que aceitasse. Então, ali estava ele, sentado na areia enquanto comtemplava o deserto, seu cavalo
Screenshot-80.jpg

Dustan deitado

mastigava algumas ervas que encontrou no meio da planície. Momentos depois o príncipe se apercebeu que, tinha caído alguma coisa na sua barriga desde o céu. Era um papiro,
Screenshot-36.jpg
que ao que parece, uma ave lhe tinha jogado. O jovem príncipe abriu o papiro e ficou surpreso quando acabou de o ler, era um pedido de ajuda assinado por Sila. Dizia no papiro que eles estavam sendo atacados pelo imperador Fulafel. Dustan ficou alarmado, até que se acalmou e indagou. - Pode ser uma armadilha, por que razão o imperador Fulafel nos iria atacar?! Afinal ele não sabia que nós planeávamos um ataque contra ele. Alguma coisa não está certa aqui. -
Screenshot-38.jpg
Assim Dustan acaba com a sua dedução e decide encontrar com seu cavalo. Passeou até uma pequena vila, ali, ouviu alguém falando sobre o assunto. - Eu vi! - Dizia
Screenshot-83.jpg
um habitante. - O imperador passou por aqui, ao que parece estava indo em direção a Tinnis.

- Sei não, eu própria vi ele se dirigindo para sul, mas penso que essa era a direção errada

Screenshot-85.jpg
para o palácio de Tinnis. Pelo menos isso espero… onde passa esse imperador, tudo é eliminado. - Comentava outra habitante.

- Que os Deuses lhe oiçam, aquela família nos manteve durante muito tempo, se algo lhes acontecer, pode ser nosso fim também… - Desabafava aflito.

Screenshot-82.jpg

Um deles observa Dustan escutando a conversa, mas não o reconheceram, então continuaram a sua conversa em outro lugar.

O príncipe fica alertado, dessa vez ele tinha provas como o imperador estava querendo atacar o seu palácio, bem pelo menos o palácio de seu pai. - Como é possível, era suposto sermos nós atacar esse maldito imperador. Meu pai pode ser mau, mas esse Falufel… - Respirou fundo. - Preciso de voltar. – Assim, Dustan monta seu cavalo e, o animal reage enquanto Dustan faz pose heroica e assim parte para Tinnis ao pôr-do-sol.
Screenshot-41.jpg

Príncipe para Tinnis

Na entrada de Tinnis, ali estava Falufel com seus capangas. - Maldito Neker! Comentava Falufel. - Como ousa ele me desafiar dessa forma! Me vingarei daquele safado. Tropas preparem-se para atacar! Preparem os arcos e flechas e ataquem aquele maldito palácio! - Assim fizeram os cinco soldados, ergueram seus arcos e atacaram os soldados de
Screenshot-65.jpg
Neker, que estavam vigiando a entrada. Depois continuaram até as escadas. Um dos soldados de Neker fez tocar o alarme, pegou num cone e soprou.

A rainha e seu rei estavam sentados no trono, quando ouviram o alarme, ambos se afligiram e decidiram saber o que se passava. Um dos soldados, ferido na perna, apareceu diante do trono. - Estamos sendo atacados! Protejam-se!  O rei ficou indignado mais uma vez. - Atacados? Protejam-se? Como assim?! Era suposto vocês nos protegerem, afinal é para isso que vos treinei esse tempo todo! Desejo uma explicação!

Sua esposa entreviu. - Calma Neker! Não há tempo para explicações. Precisamos de um refúgio, ainda temos muitos soldados pelo palácio, eles nos podem ajudar!
Guardas no palácio.jpg

- Você vai imediatamente se esconder, eu vou lutar com quem quer que seja que me esteja atacando! - Assim Neker sai da sala do trono e agarra em sua arma, um bastão enorme com forma de lua no final. Os inimigos aparecem, mas não são páreos para o rei, então ele com sua lança, desfaz quem aparece à sua frente. É então que ele vê Falufel, o imperador se ri quando vê Neker. - Com que então é você quem me está atacando?! Como não podia, há já muito tempo que você planeia isso contra mim. - Acusou Neker, com um sorriso irónico.

Screenshot-72.jpg

- Ora, ora. Quem andou planeando ataques aqui, é você. Já sei dos seus planos contra mim, o mesmo que você fez a seus inimigos. Percebe Neker, você não está sozinho no mundo, tem mais pessoas que pensam além de você! - Então está a fim de morrer aqui, no meu palácio… - Dizia Neker em tom sarcástico, enquanto apontava seu bastão. - Não me subestime, afinal você perdeu muitos soldados. Eu tenho chances de o vencer! Neker não se deixou afetar pelas ameaças e provocações de seu inimigo. – Acha mesmo?! Isso verá! - Assim a luta no meio do corredor começou, Falufel e Neker lutavam como se não houvesse amanhã. Neker era ágil e forte, tinha muito potencial como guerreiro, mas Falufel se conseguia desviar de seus ataques. No meio da confusão, Sila procura se esconder dos soldados inimigos.

Screenshot-70.jpg
Os soldados se feriam um a um por Stetet, o melhor soldado que Falufel tinha, ele conseguiu derrotar alguns soldados de Neker com alguma dificuldade. A mãe de Dustan se encontrou com ele no comedor, assim sem muitas opções,
Screenshot-78.jpg
se viu obrigada a lutar com ele.  - Parece que somos nós dois… - Disse Stetet com ironia.

- Não me subestime só por ser a mulher do rei! – Respondeu sem medo. Ela também possuía algumas habilidades de luta, mas Stetet parecia não dar tréguas.

Screenshot-53.jpg
Entretanto Dustan chega ao palácio, desmonta de seu
Screenshot-56.jpg
cavalo e sobe as escadas do palácio. Então observou que alguns soldados estavam feridos e então, foi ter com um deles. - Dustan! Fico muito contente por te ver… - Dizia um dos soldados alegres ao ver o príncipe. </p> <p class="MsoNormal">

- Que está passando aqui? - Perguntava Dustan aflito, enquanto tentava ajudar. </p> <p class="MsoNormal">

- Falufel tomou o palácio, está atacando seu pai, não podemos defender, me desculpe…
Soldados feridos.jpg

- Não se desculpe, vou para lá agora mesmo. Mas primeiro preciso que você fique num

Screenshot-79.jpg
local abrigado. - Assim protegeu o seu aliado e foi em direção ao palácio. Quando lá chegou ouviu gritos vindo na direção do comedor, uma vez ali encontrou Sila e sua mãe que lutavam por suas vidas, Sila estava ferida. Nira estava impotente, não conseguia vencer Stetet e quando ele estava pronto para golpear Nira, aparece Dustan que não deixou que isso acontece-se. O
Screenshot-81.jpg
príncipe e Stetet travaram uma luta, Dustan era mais forte, mas Stetet também tinha os seus truques. Ambos tiveram
Nira atacada.jpg
uma luta intensa e cheia de ataques e contra-ataques, mas só um podia vencer.
Na sala do trono, Neker e Falufel lutavam. O imperador já estava cansado e não era páreo para Neker. - Já lhe tinha dito, você não me vai conseguir vencer - ao dizer isso, Neker acurralou Falufel, o imperador não conseguia se mover, estava acabado
Screenshot-51.jpg
.

- Como pode?! - Disse incrédulo.

- Sou muito mais astuto que você. A força não é tudo!

– Respondeu Neker com entusiasmo.

Luta.jpg
No comedor Dustan e Stetet estavam lutando, nisto, Dustan consegue fazer com que Stetet tropece num pavimento e, acaba por vencê-lo. - Desista, não me consegue derrotar! - Advertia Dustan ao seu
Screenshot-58.jpg
inimigo.

Stetet, se levantava lentamente, estava ferido e portanto não conseguia continuar lutando. - Parece que falhei…

- Suma daqui antes que meu lhe veja e nunca mais volte… - Ordenava Dustan piedosamente. Stetet ficou abismado, com a reação do jovem príncipe, pois nunca
Screenshot-59.jpg
pensava que depois de ter atacado o palácio, alguém seria piedoso caso perdesse a batalha. Assim, cambaleava até à saída do palácio. Dustan fechava os olhos enquanto apreciava o perfume das flores, não sabia porque o fez, mas sentia-se melhor.  O príncipe tinha salvado sua mãe e Sila, que ainda estavam feridas da batalha. O rei
Screenshot-62.jpg
Neker levou o imperador para as masmorras e assim a paz voltou ao palácio. Nesse mesmo dia, na sala do trono, Dustan apareceu para dar explicações a seu pai. Alguns servos e guardas comentavam a vinda do príncipe, enquanto este continuava sem dar muita atenção. - Então filho penso que me deve algumas explicações! Você saiu daqui sem se despedir nem dizer para onde ia, depois volta sabendo que uma batalha estava tomando posse do p
Screenshot-61.jpg
alácio. Afinal como você soube?

- Bem eu estava deitado na areia, quando algo me caiu em cima da minha barriga. Foi então que vi esse papiro que dizia que o imperador estava planeando atacar Tinnis. Nira deu um pequeno sorriso. Neker continuou com o interrogatório. – Então, você resolveu voltar para nos ajudar? Isso é estranho… - É claro que quando soube, queria ajudar, afinal vocês são a minha família… - Fez mais que o seu dever. Amanhã então, falaremos melhor no campo de treino. Por ora vá descansar e trate de curar essa ferida que tem no braço. – Ordenou Neker. O jovem abanou sua cabeça negativamente. - Me desculpe pai… mas amanhã não haverá treinamento, eu estou indo embora daqui… - Confessou o príncipe com algum medo dentro de si. Neker ficou com os olhos bem abertos depois de ouvir o que o seu filho lhe disse, então deixou bem claro os seus desejos. - Como?! Continua me desafiando! Eu já lhe disse que não ia a nenhuma parte, por agora me deixe em paz e volte para o seu quarto.

Screenshot-66.jpg

- Me desculpe mais uma vez, mas estou indo embora e não volto tão cedo. Agora com a sua licença. O rei ficou sem reação por pouco tempo, mas depois deu uma ordem que nunca pensava que ia dar. - Guardas! Prendam meu filho. O levem para as masmorras do palácio. Filho se você não me obedecer, vai ficar nessas masmorras até que o faça! Dustan ficou incrédulo, assim como sua mãe Nira, que mais uma vez tentava chamar seu esposo à razão. - Você não pode fazer isso, ele é nosso filho!

Screenshot-67.jpg
- Nira, não se meta, eu faço o que quiser. Ele é meu filho e é meu direito como pai educa-lo e se preciso, castiga-lo.

- Mas ele nos salvou, veio ao palácio de prepósito nos salvar! - Continuava a mãe desesperada para mudar a mente de Neker.

- Ele fez o seu dever, agora eu faço o meu. Nira não me incomode mais, a conversa fica por aqui!

Dustan estava destroçado, nem queria acreditar que seu pai lhe estava fazendo

Screenshot-69.jpg
algo assim. - Como pode! Se você pensa que assim lhe mostrarei mais respeito. O senhor está muito enganado.- As mãos sujas e fortes dos guardas, o levavam da sala do trono enquanto, ele dizia aquilo a seu pai. O ambiente estava muito pesado e Nira estava destroçada, assim saiu de seu trono e foi diretamente para seus aposentos. Uma vez lá ficou na sua varanda apreciando pensativa, o céu noturno do Egito, tentando arranjar mais uma solução.
Screenshot-64.jpg

- Parece que meu plano deu errado.

– Suspirou. - Se ele descobre nosso plano estamos ferradas. - Dizia Nira, falando para o céu. - Estou precisando de outro, em breve Sila e eu conseguiremos tira-lo daí,

Screenshot.jpg
meu filho… você verá...

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória