FANDOM


Separação (season finale)
Nome Separação (season finale)
Escrito por AmandaMM
Data de lançamento 28 de Março de 2014
Simsérie Eternamente
Classificação A leitura não é recomendada para menores de 12 (doze) anos. 12 anos

Cronologia
Temporada
Capítulo Anterior Compromisso Arriscado
Próximo Capítulo A Tranquilidade Está Longe de Chegar
Mudou-se.png

Propriedade

Eternamente - 1x15: Separação é de propriedade de AmandaMM. A menos que a edição seja construtiva ou de poucos detalhes, peça permissão ao autor para editar a página.
Eternamente - 1x15 (01).png

Acabo de acordar, acho que deveria ter acordado um pouco mais cedo... mas vamos ver se o tempo está ao meu favor ou não. Desço para cozinha lentamente, encontro Mia cozinhando e então digo:

- Bom dia filha, mas... tem certeza que tem tempo para isso?

Mia aparenta está concentrada, abre o forno para checar a comida e diz enquanto isso:

- Bom dia, pai. Sim, creio que sim.

Como um fruto de plasma que tinha guardado, devo me arrumar o mais rápido possível, creio que estamos em cima da hora. Quando estava prestes a me retirar, ouço Mia:

- Pai...

Eu me viro a ela e digo:

- Sim querida?

Mia diz com uma cara de que vai me pedir algo:

- Sei que não precisa comer... ou melhor, comer comidas que não contenham plasma... mas queria ao menos uma vez que provasse meus waffles. Mas necessariamente que se sente comigo à mesa num café da manhã. Como se fossemos normais.

Eu sorrio levemente e digo:

- Querida...

Mia abaixa a cabeça, eu então continuo:

- Você poderia ter me pedido isso antes.

Mia ergue a cabeça e sorri. Em seguida eu digo:

- Bem, melhor comermos rápido, então.

É exatamente o que fazemos, e ainda assim conseguimos nos atrasar. Mas foi por uma boa causa.

Eternamente - 1x15 (02).png

Hoje na escola, procurei passar o máximo de tempo possível com Benjamin, com explicações, porém desconhecidas por ele. O convidei para vim aqui passar o tempo restante comigo, ele aceitou, fico feliz por isso. Mas lembro-me que deverei dá uma explicação sobre eu querer está tão grudada nele hoje.

Eternamente - 1x15 (03).png

Assim que Benjamin chega, eu digo um tanto preocupada:

- Um tanto tarde, não acha...?

Benjamin diz em seguida:

- Desculpe-me, foi o mais cedo que pude vim.

Eu digo:

- Venha, vamos entrar.

Entramos, fico um pouco parada, ouço passos de Benjamin atrás de mim e por fim sua voz:

- Bem, até o momento não me explicou porque estamos tão apegados hoje... deve ser sempre assim?

Viro-me e sorrio, logo em seguida digo:

- Sobre ser sempre assim, definitivamente não sei, mas... - Benjamin olha para mim e eu digo: - Desde manhã estou com um péssimo pressentimento. - dou uma pausa e digo: - De que vão nos separar.

Benjamin abaixa a cabeça e diz em voz baixa:

- Não diga isso... senti algo assim também, tanto que... estou gostando muito de estar passando muito tempo ao seu lado.

Eu digo tomando aquele mesmo ar caído de Benjamin:

- Igualmente...

Benjamin ergue a cabeça e diz:

- Sabe Mia...

Eu levanto a cabeça e olho para ele aguardando-o para ver o que tem a dizer, ele então finalmente diz:

- Desde quando eu te encontrei... eu queria crescer. Muito mesmo.

Eu digo curiosa:

- Mas, por quê?

Benjamin dá um leve sorriso e diz:

- Para poder cuidar de você. Somos dois adolescentes ainda, vários tabus há entre nós, mas quando crescermos um pouco, responsáveis seremos por nós mesmos, nada mais estará no nosso caminho.

Eu digo pensativa:

- Ainda não tinha pensado nisso... Porém, assim espero.

Em seguida sentamos no sofá, com toda liberdade que já adquirimos nesse pouco tempo, deito no seu colo e inicio um assunto:

- Então... sua mãe é uma fada. Desde quando?

Benjamin ri e diz:

- É algo engraçado. Quando chegamos à cidade, estávamos caminhando normalmente na rua até que minha mãe criou asas. Como se alguém tivesse lançado algum feitiço nela.

Eu comento:

- Impressionante...

Surge então o silêncio, suspiro bem fundo, preocupada com o horário atual, Benjamin assim do nada diz:

- Ei! O que houve?

Eu digo:

- O horário... meu pai volta sai as seis, chega aqui por volta de seis e meia... que horas...

Benjamin me interrompe e diz:

- Não importa.

Eu digo:

- Mas...

Benjamin diz:

- Não importa! Eu estou aqui, não estou?

Eu digo um pouco perdida em suas intenções:

- Sim, está...

Benjamin chega mais perto, aprofundando seu olhar no meu e por fim diz:

- Então vai ficar tudo bem, vai ficar tudo bem, querida.

Eternamente - 1x15 (04).png

Eu sorrio em seguida e digo:

- Você tem razão, qualquer coisa, tranco-te dentro no meu quarto e te liberto apenas quando tudo estiver limpo.

Benjamin sorri também. Finalmente escureceu, continuamos conversando e aproveitando o momento que temos juntos, antes de qualquer separação. Benjamin e eu decidimos ir para a cobertura vê as estrelas, algo que por sinal aprecio bastante, mesmo diante dessa chuva fina.

Eternamente - 1x15 (05).png

Até que tudo isso é interrompido por um barulho de carro, socorro... eu apenas grito enquanto me levanto:

- Benjamin! Temos que ir.

Benjamin aparenta um pouco perdido, porém me segue. Descemos as escadas direto para o meu quarto, peço para ele entrar e então o tranco, depois digo em voz baixa:

- Eu volto logo, ok?

Benjamin diz imitando meu tom:

- Tudo bem.

Desço as escadas para a sala, como se nada tivesse acontecido e tudo estivesse normal. Encontro meu pai jogando algo fora no compactador de lixo, ele se vira para mim e diz:

- Boa noite, Mia.

Eternamente - 1x15 (06).png

Eu digo apenas:

- Boa noite pai.

Meu pai olha melhor para mim e diz enquanto realça o brilho dos seus olhos:

- Por que está molhada? Estava na chuva?

Eu digo calmamente:

- Vendo as estrelas. Ignorei a chuva e continuei por lá.

Meu pai diz:

- Bem, apenas não pegue um resfriado.

Eu digo:

- Não se preocupe... vou comer alguma coisa, se não se importa.

Meu pai diz enquanto se retira:

- Vou tomar banho, me divertir um pouco, depois vou dormir e espero que faça o mesmo.

Ele apenas se retira. Farei o que disse, vou procurar algo para comer... Acho que não preciso me preocupar tanto com Benjamin, ele está bem trancado dentro do meu quarto e creio que não chamará a atenção de meu pai... bem, tomo uma sopinha daquelas de sachê, sim, não quis preparar algo mais complexo. Assim volto rapidamente para o quarto, certificando-me de trancar a porta novamente. Encontro Benjamin assistindo TV, posiciono-me ao seu lado e digo em baixo tom:

Eternamente - 1x15 (07).png

- Então... como vai tendo que está trancado no quarto da sua namorada?

Benjamin se vira para mim e diz no mesmo tom:

- Nada mal. Tinha uma televisão aqui o tempo inteiro para me entreter, e agora tem a namorada.

Eu rio baixinho e digo em seguida mais baixo ainda:

- Seu bobo!

Benjamin se levanta e diz ainda no baixo tom:

- Estamos seguros aqui, creio. Porém... quando poderei ir?

Eu digo quase sem voz:

- Em breve, meu pai vai dormir daqui a pouco...

Benjamin diz baixo:

- Cedo assim?

Eu digo:

- Ele é médico, algo cansativo.

Benjamin diz mantendo o tom:

- Mas... ele é vampiro.

Eu me espanto e digo acidentalmente um tanto alto:

- Como?

Benjamin diz com os olhos arregalados e quase sem voz:

- É notável.

Olho para os lados sem necessidade alguma e me aproximo de Benjamin para sussurrar:

- Desculpe, não quis falar alto demais.

Ele sussurra de volta:

- Tudo bem.

Abraçamos um ao outro em seguida, de forma inesperada, meu pai começa a bater na porta e dizer:

- Mia! Por que está trancada? Abra essa porta agora!

A casa caiu, Benjamin apenas sussurra:

- Vai ficar tudo bem, quando eu sair... apenas durma. E se acordar preocupada comigo, lembre-se de que eu disse que vai ficar tudo bem e volte a dormir.

Ainda sem sair de seus braços eu balanço a cabeço. Aí a porta se abre, meu pai a abriu com uma cópia da chave que tem do meu quarto. E provavelmente terei que fazer exatamente como Benjamin me disse.


Bem, fui arrastado pelo pai de Mia de volta para casa, ele insistiu em falar com minha mãe. Definitivamente não sei o que farão, mas espero apenas que Mia tenha me ouvido, simplesmente disse o que é melhor para ela. Apenas ouço-o dizer:

Eternamente - 1x15 (08).png

- Tire seu filho de perto da minha filha, Astrid, por favor. Ele só está causando problemas a minha família.

Viro-me para minha mãe, ela se vira para mim e diz:

- Benjamin... e quanto a tudo que eu sempre te disse...

Eu digo tentando manter a calma:

- Você sabe que é inevitável.

Minha mãe diz:

- Inevitável... - depois de uma pausa ela diz alterada: - Inevitável, Benjamin?! Está de brincadeira comigo!

O pai de Mia diz de forma séria:

- Mande-o para um internato. É a melhor solução.

Minha mãe diz:

- Tem total razão, Adam. Vou providenciar tudo para amanhã, mesmo estando tarde.

Eu me levanto e digo inconformado:

- O que vão ganhar fazendo tudo isso?

Adam diz:

- A segurança de minha filha.

Minha mãe diz:

- A sua segurança, Benjamin.

Suspiro, mesmo assim não adianta, perco o controle e digo:

- Aproveitem! Aproveitem bem! Fazem isso enquanto somos meros adolescentes! Eu e Mia vamos crescer, vamos ser responsáveis por nós mesmos e sairemos de debaixo das malditas asas de nossos pais! E quando isso acontecer - ah... pode apostar! - dou uma pausa e digo: - Ficaremos juntos, queiram ou não.

Minha mãe e Adam se encaram, parecem um pouco intimidados com o que eu disse e em seguida o pai de Mia diz enquanto se retira:

- Era apenas isso que vim tratar, senhora Clark. Com licença, estou de saída.

Minha mãe diz:

- Até mais, Adam.

Adam por fim sai, minha mãe se levanta e diz:

- Vou subir e dar alguns telefonemas, cuidar de sua questão. Vá dormir logo.

Minha mãe por fim se retira e eu por fim posso ficar sozinho me lamentando em silêncio.

Eternamente - 1x15 (09).png

Eternamente - 1x15 (10).png

Acordei mais cedo, tomei café mais cedo e corri para fazer o dever, apenas ouço meu pai dizer perto de mim:

- Fazendo o dever a essa hora, Mia?

Assusto-me com ele, porém continuo a fazer meu dever, sem dar nenhuma palavra, meu pai então diz ainda me intimidado:

- Não se preocupe, nunca ocorreu antes, não vou brigar com você. Apenas peço que não repita, já está no fim do ensino médio, não quero que as coisas desandem para você...

Eu apenas digo:

- Obrigada pai, bom dia pai.

Meu pai diz:

- Bom dia.

Meu pai se ausenta, porém depois volta, parece que está bebendo seu suco de plasma. Ele então diz:

- Apenas para avisar, fui promovido ontem, agora trabalho a noite. Incomoda-se?

Eu digo ainda concentrada em meu dever:

- Não... claro que não... é o seu trabalho, não é?

Meu pai diz:

- Sim, querida, porém, trabalho nenhum está acima de você.

Paro e olho para ele, impressiono-me um pouco, porém volto rapidamente para terminar meu dever, creio que o ônibus chegará a instantes.

Na escola, Benjamin não apareceu, fiquei muito triste com isso, muito triste mesmo, queria muito saber o que aconteceu, e enquanto isso eu tenho certeza que meu pai deve está dormindo em casa...

Eternamente - 1x15 (11).png

E também tenho certeza de que ele está por trás do motivo de Benjamin não ter aparecido na aula hoje. Quando eu voltar, vou pedir por explicações, são extremamente necessárias para mim agora.

Eternamente - 1x15 (12).png

Finalmente acabou e eu estou de volta, já não estava suportando mais de tanta chatice, nunca me senti tão mal na escola como hoje, no sentido de gostar das aulas, foi extremamente o contrário. Agora, vou esperar meu pai aparecer...

Esperei até agora para ouvir passos na escada, finalmente meu pai apareceu. E ele diz logo ao me perceber:

- Mia! Estava a minha espera?

Eu me levanto, porém não dou mais nenhum passo e digo:

- Claro, pois preciso de sua explicação. Ontem levou Benjamin embora a força e hoje ele não apareceu na escola. Pode pelo menos me dizer o que houve?

Meu pai se aproxima e faz um sinal para eu sentar. Faço isso e ele também.

Eternamente - 1x15 (13).png

O tempo inteiro ele não olha para mim, eu então digo:

- Pai... pode ser franco. De uma forma ou outra o senhor vai me machucar, já me machucou na verdade. Apenas diga o que precisa dizer.

Meu pai vira-se para mim e diz:

- Ele foi embora para um internato.

Fico em choque, completamente em choque, então ele se foi para longe de mim... Olho para o meu pai e digo:

- Obrigada pai, por ser sincero.

Acidentalmente deixo cair uma lágrima, meu pai diz se preocupando:

- Querida por...

Eu o interrompo e digo enquanto enxugo a lágrima:

- Não pai, tudo bem. Eu vou ficar bem... eu acho, apenas gostaria de ficar sozinha.

Meu pai diz:

- Mas, Mia eu...

Interrompo-o novamente e digo:

- Por favor.

Eu me levanto e meu pai também, ele me abraça, me sinto confortável em seus braços, porém ainda triste por saber que foi ele que mandou Benjamin para longe, mas não terei ressentimento algum. Em seguida subo para o quarto.

Todo esse tempo já anoiteceu, chorei silenciosamente, porém esperançosa de que Benjamin voltará logo, tudo passará a ser mais feliz, certo? Creio que sim... Levanto-me agora e vou lavar o rosto e depois dormir, preciso realmente descansar.

Eternamente - 1x15 (14).png

Continua...

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória