FANDOM


Compromisso Arriscado
Nome Compromisso Arriscado
Escrito por AmandaMM
Data de lançamento 7 de Março de 2014
Simsérie Eternamente
Classificação Classificação 12 anos 12 anos

Cronologia
Temporada
Capítulo Anterior O Passado, O Presente, O Proibido
Próximo Capítulo Separação
Mudou-se

Propriedade

Eternamente - 1x14: Compromisso Arriscado é de propriedade de AmandaMM. A menos que a edição seja construtiva ou de poucos detalhes, peça permissão ao autor para editar a página.
Eternamente - 1x14 (01)

Não consigo dormir, Mia não consegue entender... não consegue entender o meu ponto de vista. Eu não consigo entender... não consigo entender o seu ponto de vista? Estou eu certo ou errado? Tudo o que mais quero na minha vida é a felicidade de minha menininha... sempre tão sozinha que só teve a mim. Chega um problemático e arrasa seu coração ainda jovem para amar.

Eu não consigo entender porque o amor causa tanta dor, primeiro a mim e depois minha filha. Seria mais fácil se ninguém amasse? Consigo tocar minha vida sem o amor de Laura, mas a ferida em meu coração parece que nunca vai se fechar. Sonho com nós às vezes e acordo sorrindo, orando para que seja ela que esteja do outro lado da cama, mas não, sempre está vazia.

Seria mais fácil apenas encostar a cabeça no travesseiro e dormir, mas não sei se consigo. Não sei o rumo que a situação está tomando... Mas depois de tudo isso, concluo que tenho um grande ciúme de Mia, ciúme de que algum homem além de mim faça parte de sua vida. E enquanto eu puder, serei apenas eu o homem em sua vida. Ao menos sou o homem que estará em sua vida até quando eu parar de respirar, sempre zelando por ti e procurando o que é melhor para ela, para nós.

Eternamente - 1x14 (02)

Assim que o sol nasce, encontro Mia preparando cereais para comer. Ela ao menos ainda responde meu bom dia... mas está notavelmente magoada comigo, e eu consigo entender seus motivos, apenas não me conformo. Mas vejo que poderei parar de cozinhar para ela, me parece está se virado bem sozinha... em seguida saímos juntos, Mia vai para a escola e eu para o trabalho, como sempre.


Eternamente - 1x14 (03)

Sono, cansaço, dor, amor. Sinto tudo de uma vez, nem deveria está em cima dessa scooter, pois já ameacei cair dela duas vezes em cinco minutos. Mas preciso chegar a casa, chegar e descasar, ou secar as lágrimas na brisa da cobertura. Que seja. Queria apenas ter falado mais com ele enquanto pude na escola... Agora não sei de mais nada, nem como vai ser.

Estou sem cabeça para dever de casa, com certeza. Subo direto para a cobertura, o lugar mais fresco da casa, e o que talvez freqüente mais nesse período, afinal esse lugar consegue me acalmar. Daqui a vista é excepcional, não há como negar. Vou apenas relaxar um pouco aqui e evitar que o sol queime minhas córneas.

Eternamente - 1x14 (04)

- Benjamin!

Acordo ofegante, já escureceu e eu a dormir aqui... não consigo acreditar! Eu juro... eu posso jurar que senti sua presença e ouvir seus passos, foi apenas um sonho, um sonho conseqüência da sua distancia de mim... sua dolorosa distancia de mim.

A campainha toca, sinto o efeito do vento frio e troco de trajes. Desço rapidamente as escadas, meu coração parece desejar encontrá-lo assim que passar pela porta. Mas pode ser mero equivoco. Abro a porta da frente para apenas ver a rua e mais ninguém. Desço as escadas, tudo está em silêncio. Então eu me lembro de onde Benjamin estava ontem quando eu o atendi, caminho até lá e... Sim! É ele!

Eternamente - 1x14 (05)

Apenas o olho, sem dizer nada, algo além do frio consegue gelar minha garganta. Benjamin também olha para mim sem falar nada... Eu finalmente digo:

- Está tão frio... se vista adequadamente. - ele imediatamente veste-se adequadamente, como eu mesma sugeri. Eu então digo enquanto olho para o chão: - Sabe que não deveria está aqui...

Ele diz rapidamente:

- Mas estou. Quero que meu tempo não seja perdido. E quero que você entenda o que eu vim te dizer.

Eu digo olhando seus olhos:

- Então diga. Estou aqui...

Eternamente - 1x14 (06)

Ele se aproxima, para bem perto mesmo de mim, por um minuto pensei que... esquece. Benjamin diz:

- Não podemos permitir que seu pai acabe com tudo.

Eu digo:

- Eu sei... mas não sei como devo agir. Tenho uma sensação de que se ousarmos contra algo de ruim pode acontecer. - eu abaixo a cabeça e digo: - Que você seja tirado de mim.

Quando eu levanto a cabeça novamente a Benjamin encontro seus olhos vidrados em mim, logo em seguida ele diz:

- Prefiro acreditar que você não é minha.

Eu digo confusa:

- Por quê? Você sabe que sou...

Ele me interrompe e diz com um pequeno sorriso:

- Meu eu do passado diz que gosta de conquistar todos os dias. Que nunca em sua cabeça pensava que tinha conquistado-a. Destino-me a fazer o mesmo...

Eu sorrio. Tenho uma duvida nesse intervalo de tempo e digo:

- Bem, estamos namorando?

Benjamin sorri e diz:

- Sim, creio que sim. Temos algum compromisso um com o outro, estou certo?

Eu sorrio e digo:

- Com certeza, ao menos de minha parte.

Ele diz em seguida:

- Eu também.

Silencio entre nós. Eu então me preocupo e digo:

- Meu pai pode chegar a qualquer momento!

Benjamin rapidamente me beija de surpresa e diz logo em seguida:

Eternamente - 1x14 (07)

- Correrei para casa então, querida. Se posso te chamar assim. Que Deus lhe proteja e que me permita ficar mais tempo com você amanhã.

Depois que ele me beija, enxergo tudo um pouco mal nesse escuro que está aqui fora, porém direcionada pela minha audição vejo-o correr... correr para longe de mim e de qualquer risco. Deixando em mim esperanças de que tentaremos realmente contornar tudo isso, e que esse compromisso entre nós tão arriscado não se desfaça em mil pedaços. Enquanto eu entro em casa, ouço em seguida o som do carro que meu pai vem. Ele chegou, e por um fio não fomos pegos. Eu apenas subo para o quarto, procurar me divertir um pouco assistindo a televisão, já que sinto meu coração bem mais calmo.

Eternamente - 1x14 (08)

Lembro-me de meu dever de casa, acabo de por o caderno sobre a mesa quando olho para o lado e vejo meu pai descendo as escadas, ele então diz:

- Me chamaram para uma emergência, mesmo exausto devo ir. Quando chegar, espero que esteja dormindo.

Sento-me na cadeira e pego o lápis, depois digo ao meu pai que há essa hora já deve está próximo da porta:

- Tudo bem pai, até mais.

Ele sai, e por fim vejo-me no silencio perfeito para me concentrar em meus estudos.

Eternamente - 1x14 (09)

Como se fosse fácil. Hoje a melhor aluna da sala não está conseguindo entender o dever. Na aula... na aula eu sabia apenas desviar a atenção para Benjamin na outra fileira, é uma pena que estejamos separados na sala pelo mapeamento... Pelo visto vou demorar a entender tudo isso. E consequentemente para ir dormir. Porém o tempo passou, deixei duas questões em branco e fui vencida pelo cansaço. Apaguei a mente e fui dormir, ao menos assim acho que conseguirei...

Eternamente - 1x14 (10)

No cair da madrugada, aqui estou esse vampiro bem humano sobre sua moto, pilotando ligeiro para casa, com todo o vento frio concentrado sobre si. São em horas como essas que é ruim não ter o sangue pulsando, e principalmente o calor de alguém para ajudar-te a se aquecer. São em dias frios como esse que mais sinto falta de Laura e de sua fonte de calor sem fim.

Eternamente - 1x14 (11)

Finalmente em casa, estou tão cansado desse trabalho sem fim... A emergência de hoje fora diferente das que me deram antigamente, nunca tinha feito um parto antes. Posso dizer que é diferente de todas outras funções que exerci provavelmente algo que dê mais orgulho a um profissional atuante na área.

Aquele pequeno bebê que hoje chegou crescerá e seguirá seus próprios passos. E orgulho-me um pouco em pensar de que eu tive minha contribuição para isso, mas é realmente uma pena ele não ter um pai...

E novamente são em horas como essa que penso o quanto eu tenho sorte, de está aqui para cuidar de minha filha, de ter ajudado-a quando ela mais precisou, a ela ser quem é hoje, essa garota de ótima personalidade. Eu me orgulho disso também e vou me orgulhar mais ainda se ela já estiver dormindo em seu quarto como eu mandei.

Eternamente - 1x14 (12)

Sim, ela está. Fico feliz por isso, mesmo magoada pelas escolhas que por ela fiz, ela ainda me obedece e me escuta. Entristeço em pensar que essa tristeza que ela tende a carregar... Eu não posso curar, com um remédio ou um conselho inteligente, assim como nenhuma palavra dita a mim quando perdi Laura curou a ferida de meu coração.

Espero apenas fazer as escolhas certas, espero parar de ser tão egoísta, de julgar Benjamin Clark, mas se ele se aproximar de minha filha sobre meus olhos novamente... Não me responsabilizo por qualquer ato. Perderei completamente a cabeça e a razão que agora conheço deixará de existir. Por mim eu continuaria aqui a olhando dormir tão calmamente, já que a ultima vez que a vi dormi, ela estava tão mal... mas também estou cansado, e vejo-me na hora de ter que dormir, ou não acordarei amanhã para trabalhar.

Eternamente - 1x14 (14)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória