FANDOM


Infortúnio de Igor
Ep5igor.jpg
Nome Infortúnio de Igor
Escrito por EdSimmer
Data de lançamento 28 de Dezembro de 2014
Simsérie Belavista: O Prelúdio
Classificação A leitura é aberta para todos os públicos. Livre

Cronologia
Capítulo Anterior Capítulo 4: Casanova na Cidade
Próximo Capítulo Capítulo 6: A Grande Festa (Parte1)
Mudou-se.png

Propriedade

Belavista: O Prelúdio - Capítulo 5: Infortúnio de Igor é de propriedade de EdSimmer. A menos que a edição seja construtiva ou de poucos detalhes, peça permissão ao autor para editar a página.


A vida na casa dos pais de Vlad não era tão diferente comparado com a vida que eles tinham na antiga Mansão. Mais que nunca, Vladmir trabalhava num projeto secreto, algo que andara pesquisando há muitos anos desde quando desenvolveu uma paixão por insetos.

Pocaovlad.jpg

Mais que nunca, Vladmir trabalhava num projeto secreto: O Elixir da Vida











Inusitadamente ele conseguiu! Finalmente criou o primeiro Elixir da Vida, é claro que levaram alguns dias, mas estava feito e sob absoluto segredo.

- Finalmente descobri Laura! Agora poderemos prolongar nossas vidas e consequentemente, podemos nos tornar imortais...

- É bem legal essa sua descoberta Vlad, receio que possa ser um pouco perigosa, mas é claro que estou com você para o que der e vier.


Vladelau.jpg

- Estou com você para o que der e vier...

Depois do almoço, Vlad desceu para a Cidade a fim de comprar novos equipamentos químicos para outra pesquisa (tal como Becker e Proveta) ao deparar-se novamente com João.

Ambos ficaram conversando um bom tempo sobre a festa, porém Vlad estava atrasado e a loja de utilidades químicas que ficava no outro quarteirão iria fechar cedo.

- Lamento pelo ocorrido colega, tenho que ir... Outro dia confirmo? Tudo bem?

Apressadamente, Vlad pegou sua maleta no chão e nem reparou que a trocou com João. Mal sabia o pobre novato que dentro da mala que carregava estava um engenhoso projeto cientifico capaz de revolucionar a Nação Sim.

Vladejo.jpg

Vlad nem reparou que trocou sua maleta com João.

Enquanto isso na Rua do Bordo, 77 Igor Caixão suspirava em frente a uma lápide de sua Mansão, quando Cornélia interrompeu:

- Esta é a quarta vez que te vejo suspirar para esse túmulo, sem exceção!

- É que aqui... – disse Igor

- Sei muito bem toda a história, Neste túmulo esta enterrada Lolita, a sua primeira esposa da qual morreu eletrocutada aqui no Jardim – respondeu a Matriarca dos Caixões nervosa.

- Não precisa ficar relembrando o passado Cornélia.

- Achei que nossa relação tinha melhorado, mas pelo visto você prefere dar cordas para um alguém que está em decomposição.

Igorecor.jpg

- Pelo visto você prefere dar cordas para um alguém que está em decomposição.

- Não fale assim de Lolita! – exclamou Igor num tom severo. Amargamente, Cornélia respondeu:

- Não brigávamos desde que Vladmir era uma criança! Se nunca me amou de verdade por que insistiu em casar comigo? Por que você não fugiu igual à Frida assim que nossos pais arranjaram o nosso casamento?

Depois dessa pequena discussão Cornélia subiu para o seu quarto e chorou profundamente.

Ao chegar em casa, Vlad abriu sua maleta e deparou-se com um bolo de dinheiro.

- Essa não! Troquei meu projeto com a grana de João! Só pode ser! Ele é o único Sim com quem falei hoje. Precisamos retomar ela de volta.

- Fique tranquilo Vlad, João mora só alguns quarteirões daqui, porque não vamos até a casa dele? – respondeu Laura.

- Porque hoje é o dia da maldita festa que eu tanto temia ir! Laura e Vlad saíram em disparada atrás do projeto científico do mesmo, enquanto Cassandra ficou em casa com seus avós que foram dormir cedo.


Malavlad.jpg

Ao perceberem que trocaram as malas... Saíram em disparada atrás do projeto científico de Vlad

No quarto do casal, Cornélia estava se preparando para ir dormir quando Igor sentou e a chamou para uma conversa:

- Me desculpe pelo jeito que agi hoje, é que fazem exatamente 35 anos que a perdi naquele acidente e fico triste não pelo fato dela ter sido meu primeiro amor, e sim porque me sinto culpado pela sua morte. Não vou negar que nunca gostei de Lolita, porém é a você que amo! Se soubesse como é grande a dor de uma culpa.

- Ah Igor, também peço desculpas pelo jeito que falei com você! Sei que não é responsável pela morte dela, simplesmente ela era ingênua e foi tentar consertar um... Esquece, deixa isso no passado! É a você que eu amo e quero passar o restante de minha velhice.

Num singelo ato de amor, ambos se perdoaram e foram dormir. Naquela noite o espírito de Lolita se viu livre da prisão que estava na Terra, pronta para partir para o Mundo dos Mortos.


Quargo.jpg

Num singelo ato de amor, ambos se perdoaram e foram dormir; Lolita havia se liberto do plano mortal...

CONTINUA...

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória